Publicidade - OTZAds

Review Mi Band 6: Agora com NFC

Parece que foi ontem que a Mi Band 5 foi lançada, que inclusive tinha um display maior do que a anterior. Mas para hoje, parece ser menor do que o necessário.

A Mi Band 6 foi apresentada no final de março e a nova versão inclui agora o NFC, que por enquanto, não é uma coisa que todo mundo aderiu. Mas que devido a sua praticidade, tende a ser algo bem prático no futuro.

Vamos falar mais sobre os recursos em instantes…

Mi Band 6

Mudanças Externas

Vamos começar pelo principal: as pulseiras da Mi Band 6 são confortáveis e se encaixam perfeitamente no pulso, inclusive transmite mais segurança.

Publicidade - OTZAds

A nova versão da pulseira possui detalhes salientes para uma fixação segura uma retirada mais fácil também – esta é a única diferença com a versão anterior.

Elas estão disponíveis em um total de 8 cores (assim como no ano passado), mas apenas as versão preta está disponível no lançamento.

A principal mudança é a tela. A diagonal aumentou de 1,1 (~291 ppi) para 1,56 (~326 ppi) polegadas. Há molduras em volta, mas aquele detalhe em forma de queixo na parte inferior diminuiu ao ponto de quase desaparecer, assim como o botão de toque – para controlar basta deslizar o dedo.

Com uma tela de AMOLED e brilho máximo de 450 nits, a resolução aumentou para 152 x 486 pixels contra 126 x 294 da Mi Band 5. A tela é coberta com um vidro temperado 2.5D. A qualidade da tela ficou mais clara, o que é mais perceptível quando você compara as duas versões da Mi Band.

Em termos de dimensões e peso, a novidade é quase idêntica ao seu antecessor.

Mi Band 6:

  • 47,4 x 18,6 mm
  • 12,8 gramas

Mi Band 5:

  • 46,95 x 18,15 mm
  • 11,9 gramas

Na parte de trás da Mi Band 6 estão os sensores. Externamente, o bloco difere do que estava na quinta versão, embora não tenha mudado em quase nada no quesito funcionalidade.

O MagSafe chinês permanece o mesmo – a capsula não precisa ser removida da pulseira para o carregamento, basta conectar o cabo e carregar. O conjunto inclui apenas um cabo com saída USB-A, o adaptador deverá ser adquirido separadamente.

O Mi Band 6 também é resistente a umidade (Classe 5 ATM) com resistência a uma profundidade de até 50 metros.

Publicidade - OTZAds

Sp02, NFC

Quanto ao lado funcional, o principal é o sensor para medir a oxigenação do sangue. Para um gadget tão acessível, isso é excelente! (Mas nem tudo são flores…)

Imediatamente comparamos os dados obtidos com o Mi Band 6 com o Apple Watch Series 6 e os resultados apresentaram uma enorme diferença – no primeiro dispositivo obtivemos 96% e no segundo 98%.

Vale lembrar que você precisa se preocupar se o indicador ficar abaixo de 94%, neste caso, a precisão é extremamente importante e os 2% de diferença entre os dispositivos nos deixaram preocupados.

Fora isso, o Mi Band 6 praticamente não difere da versão anterior. Há um sensor para rastrear as mudanças na frequência cardíaca, função para monitoramento da qualidade do sono, um giroscópio de três eixos e um acelerômetro de três eixos.

Ele também é capaz de medir o seu nível de estresse, o número de passos dados e as calorias queimadas, ciclos menstruais e lembrá-lo de fazer exercícios respiratórios.

Mais de 30 tipos de atividades estão disponíveis, dos quais 19 são inéditas. Ela consegue reconhecer automaticamente 6 tipos de exercícios: crossfit, corrida, ciclismo, caminhada, esteira e remo. Há suporte também para a definição de metas: você pode por exemplo, queimar 5.000 calorias ou caminhar 10 km.

Os boatos da inclusão do GPS ficarão para a sétima versão.

Ainda não será possível utilizar o NFC, embora o aplicativo já possua a opção para adicionar um cartão, bilhete de viagem ou criar uma chave de acesso, ela ainda se encontra bloqueada.

Mi Band 6: Conectividade, armazenamento interno e autonomia

No geral, o sistema é notavelmente mais veloz. O aumento da memória foi crucial para isso: ao invés de 512 KB + 16 MB, agora ele conta com 2 MB + 32 MB de memória (RAM + Armazenamento, respectivamente). A comunicação com os smartphones é realizada através do Bluetooth 5.0.

A capacidade da bateria permanece a mesma – 125 mAh, que é suficiente para 14 dias de uso intenso com todos os sensores ligados e até 19 dias no modo de economia de energia. Uma carga completa leva menos de duas horas.

O gadget ganhou uma nova indicação de carga, ficando mais informativa. Se antes era exibida em formato retangular e a hora era com os números pequenos, agora ela se adapta na tela inteira e ao longo do contorno, o nível de carga é exibido como uma porcentagem e os números se tornaram maiores.

Mi Band 6

Interface

A sexta verão possui três temas integrados com a capacidade de personalizar os blocos de informações. Ao ligá-lo pela primeira vez, você saudado por um novo mostrador que exibe a hora, clima, frequência cardíaca, passos dados, calorias queimadas e carga atual.

Existem mais de 130 novos temas disponíveis na loja, incluindo versões de anime e até um tema do Bob Esponja.

Publicidade - OTZAds

Para acessar os menus rápidos, basta deslizar para a direita ou para a esquerda. As opções podem ser personalizadas de acordo com as mais utilizadas pelo usuário.

Nas configurações, há uma opção “Avançado”, onde você pode configurar o controle da câmera no smartphone emparelhado, um cronômetro, um temporizador e uma opção para “Encontrar Dispositivo”.

Custo

Na China, as vendas do Mi Band 6 começaram com o valor de inicial de 229 yuans e 279 yuans (aproximadamente R$ 196,00/R$ 239,00), para as versões básicas e o modelo com NFC, respectivamente. Na Europa, os preços praticados estão mais caros.

Claramente o Mi Band 6 tem recursos suficientes para fazer dele um dos dispositivos mais completos do mercado, com um valor muito atraente, mas poderiam ter incluído o GPS já nesta versão ao invés de deixar para a próxima.

Há quem prefira a Honor Band 6, que possui uma tela maior e custa menos… só uma dica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *